A partir de uma participação expressiva nos leilões da ANEEL, a ISA CTEEP arrematou lotes e constituiu oito subsidiárias para a prestação dos serviços públicos de transmissão de energia elétrica:

IENNE

IENNE – Interligação Elétrica Norte e Nordeste

Formada pelas linhas Colinas (Tocantins) – Ribeiro Gonçalves (Piauí) e Ribeiro Gonçalves – São João do Piauí (Piauí), ambas em 500 kV, totalizando 720 quilômetros. 

IEMG

IEMG – Interligação Elétrica de Minas Gerais

Conta com a linha de transmissão 500 kV Neves 1 – Mesquita (Minas Gerais), com extensão de 172 quilômetros e que liga a subestação Neves 1 à subestação Mesquita, passando por 14 municípios mineiros entre as cidades de Contagem e Ipatinga.  

Orgão Licenciador:

Tipo de estudo ambiental:

  • RCA (Relatório de Controle Ambiental)
IE SUL

IE SUL – Interligação Elétrica Sul

A IESUL é responsável pelas subestações 230/138 kV Scharlau e 230/69 kV Forquilhinha, bem como as linhas de transmissão 230 kV Nova Santa Rita-Scharlau (23 km), 230 kV Joinville Norte-Curitiba (100 km) e 230 kV Jorge Lacerda B-Siderópolis (50 km), além do seccionamento 230 kV Siderópolis-Lajeado Grande (12 km). O projeto tem extensão de 173 quilômetros e capacidade de transformação de 900 MVA. 

Pinheiros

Pinheiros – Interligação Elétrica Pinheiros 

Esta subsidiária é composta pelas subestações 345/138-88 kV Piratininga II, 440/138 kV Mirassol II, 440/138 kV Getulina, 440/138 kV Araras, 345/138 kV Atibaia II e 345/88 kV Itapeti; e pela linha de transmissão em (1,5 km), além da linha de transmissão 345 kV Interlagos – Piratininga II.  Esses empreendimentos estão localizados no Estado de São Paulo e totalizam 4.500 MVA de potência instalada e  5 quilômetros de extensão. 

IE Madeira

IE Madeira – Interligação Elétrica Madeira 

A IE Madeira é responsável pela linha de transmissão Porto Velho-Araraquara II, bem como por uma estação retificadora em Rondônia e uma inversora em São Paulo, que transformam alternada em corrente contínua e vice-versa. O projeto totaliza 2.385 quilômetros de extensão e 6.100 MVA de transformação. 

Serra do Japi

Serra do Japi – Interligação Serra do Japi 

É constituída pelas subestações 440/138-88 kV Jandira e 440/138-88 kV Salto, localizadas no Estado de São Paulo. Esses empreendimentos totalizam 10,9 quilômetros e 2.000 MVA.

IE Garanhuns

IE Garanhuns – Interligação Elétrica Garanhuns 

É composta pelas subestações Garanhuns 500/230 kV e Pau Ferro 500/230 kV; e pelas linhas de transmissão Luiz Gonzaga-Garanhuns 500 kV, Garanhuns-Pau Ferro 500 kV, Garanhuns-Campina Grande III 500 kV, Garanhuns-Angelim 230 kV, e pelos seccionamentos das linhas Angelim II-Recife II 500 kV, Luiz Gonzaga-Angelim II, 500kV e Paulo Afonso-Angelim II 230 KV (2 km).

A infraestrutura da Garanhuns totaliza 832,2 quilômetros e 2.100 MVA, na tensão de 500 kV.   

Evrecy

Evrecy Participações Ltda.

A subsidiária é formada pelas linhas de transmissão 230 kV Aimorés-Mascarenhas (circuito 1), 230 kV Governador Valadares-Conselheiro Pena e 230 kV Conselheiro Pena-Aimorés, que totalizam 154 quilômetros, e pela subestação 230/138 kV Mascarenhas (450 MVA).  

Orgão Licenciador:

Tipo de estudo ambiental:

  • Estudo Simplificado e EIA (Estudo de Impacto Ambiental)/ RIMA (Relatório de Impacto Ambiental)
Interligação Elétrica Paraguaçu 

Paraguaçu – Interligação Elétrica Paraguaçu 

Em fase de construção, esse empreendimento está localizado na Bahia e Minas Gerais. O projeto conta com a linha de transmissão 500 kV Poções III – Padre Paraíso 2 C2, com 338 km.

Interligação Elétrica Aimorés 

Aimorés – Interligação Elétrica Aimorés 

Localizado em Minas Gerais, o projeto é formado pela linha de transmissão 500 kV Padre Paraíso 2 – Governador Valadares 6 C2, com 208 km. A construção desse empreendimento está em andamento.

Interligação Elétrica Itaúnas 

Itaúnas – Interligação Elétrica Itaúnas 

Composto pela linha de transmissão 345 kV Viana 2 – João Neiva 2, com 79 km; e pela subestação 345/138 kV João Neiva 2. O projeto, em fase de construção, está localizado no Espírito Santo.

Orgão Licenciador:

Tipo de estudo ambiental:

  • EIA (Estudo de Impacto Ambiental)/ RIMA (Relatório de Impacto Ambiental)
Interligação Elétrica Tibagi

Tibagi – Interligação Elétrica Tibagi

Localizada nos estados da São Paulo e Paraná, a Interligação Elétrica Tibagi é uma empresa 100% ISA CTEEP.

A IE Tibagi é composta por dois projetos. O primeiro é o Projeto Rosana formado pela linha de transmissão 230 kV Nova Porto Primavera - Rosana CD, com 2 x 18,2 km; subestação 230/138 kV Rosana (novo pátio 230 kV) - (6+1 Res) x 83,33 MVA em série com 2 TR defasadores 138/138 kV de (2+1 Res) x 250 MVA cada. O projeto entrou em operação em 2020.

O segundo é o Projeto Três Logoas formado pelo módulo de entrada de linha 440kV na subestação de Ilha Solteira, 37 km de LT 440kV Ilha Solteira – Três Irmãos C2 e módulo de entrada de linha e interligação de barras. O empreendimento começa na Subestação Ilha Solteira (MS) e finda na Subestação Três Irmãos (SP), com extensão aproximada de 37 km, intercepta os municípios de Selvíria (MS), Ilha Solteira (SP), Itapura (SP) e Andradina (SP). O processo de instalação começa com as linhas de transmissão, próximas às torres que ficarão imersas no rio Paraná. Após as instalações, teremos as atividades no rio Paraná, subestação, lançamento dos cabos e a balsa que instalará a fundação e torres. O projeto está em fase de construção. 

Orgão Licenciador:

Tipo de estudo ambiental:

  • RAS (Relatório Ambiental Simplificado)
Interligação Elétrica Aguapeí

Aguapeí – Interligação Elétrica Aguapeí

Localizada em São Paulo, a Interligação Elétrica Aguapeí é uma empresa 100% ISA CTEEP.

A IE Aguapeí é composta pela subestação 440/138 kV Baguaçu - (6+1 R) x 100 MVA; subestação 440/138 kV Alta Paulista - (6+1 R) x 133,33 MVA; seccionamento da linha de transmissão 440 kV Marechal Rondon – Taquaruçu – linha de transmissão 440 kV – 2 x 58 km; seccionamento da linha de transmissão 440 kV Ilha Solteira – Bauru C1 e C2 – linha de transmissão 440 kV – 4 x 1 km. Os empreendimentos estão em operação desde o 1° trimestre/2021. 

Orgão Licenciador:

Tipo de estudo ambiental:

  • EIA (Estudo de Impacto Ambiental)/ RIMA (Relatório de Impacto Ambiental)
  • EAS (Estudo ambiental Simplificado)
Interligação Elétrica Itaquerê

Itaquerê – Interligação Elétrica Itaquerê

Localizada em São Paulo, a Interligação Elétrica Itaquerê é uma empresa 100% ISA CTEEP. O projeto obteve o Termo de Liberação Parcial (“TLP”) do Operador Nacional do Sistema Elétrico (“ONS”) referente ao início da operação, com 11 meses de antecedência do prazo ANEEL.

A IE Itaquerê é composta pela subestação Araraquara 2 - 3 x Compensadores Síncronos 500 kV - (-180/+300) MVAr.

A instalação desses equipamentos na subestação garante benefícios para o Sistema Interligado Nacional (“SIN”), e em especial no controle de tensão para os sistemas de 440 e 500 kV do Estado de São Paulo. O primeiro síncrono foi energizado em 28 de julho, o segundo em 06 de setembro e o terceiro em 15 de setembro de 2020. 

Interligação Elétrica Itapura

Itapura – Interligação Elétrica Itapura

Localizada em São Paulo, a Interligação Elétrica Itapura é uma empresa 100% ISA CTEEP.

A IE Itapura é composta por dois projetos. O primeiro é formado pela subestação 440 kV Bauru - Compensador Estático 440 kV (-125/250) MVAr. O empreendimento está em operação desde o 4° trimestre/2020.

O segundo é a Subestação Lorena, a primeira subestação digital da rede básica do Sistema Interligado Nacional (SIN), desenvolvida pela ISA CTEEP, formada por uma subestação de 500/230 kV e um banco de autotransformadores com capacidade instalada de 1.200 MVA. O projeto entrou em operação no 3º trimestre de 2021.

Orgão Licenciador:

Tipo de estudo ambiental:

  • EIA (Estudo de Impacto Ambiental)/ RIMA (Relatório de Impacto Ambiental)
  • EAS (Estudo ambiental Simplificado)
Interligação Elétrica Biguaçu

IE Biguaçu – Interligação Elétrica Biguaçu

O empreendimento está localizado no estado de Santa Catarina e é formado pela implementação da subestação Ratones 230/138kV com 300 MVA de potência, ampliação da subestação Biguaçu (existente), além da construção da linha de transmissão de 57 km entre a subestação Biguaçu (existente, operada pela Eletrosul) e a subestação 230 kV Ratones, incluindo trechos aéreos, submarinos e subterrâneos.

Orgão Licenciador:

Tipo de estudo ambiental:

  • EIA (Estudo de Impacto Ambiental)/ RIMA (Relatório de Impacto Ambiental)
Interligação Elétrica Biguaçu

IE Ivaí – Interligação Elétrica Ivaí

O empreendimento está localizado no estado do Paraná e é constituído pela implantação de cerca de 599 km de linhas de transmissão em Circuito Duplo, sendo 515 km das linhas de transmissão (“LTs”) 525 kV Foz do Iguaçu – Guaíra, Guaíra – Sarandi, Londrina – Sarandi e Sarandi - Londrina, e 85 km da LT 230 kV Sarandi – Paranavaí Norte; assim como 3 subestações (Guaíra 525/230 kV – 1.344 MVA de potência instalada, Sarandi 525/230 kV – 1.344 MVA de potência instalada e Paranavaí Norte 230/138 kV – 300 MVA de potência instalada).

A subsidiária obteve todas as Licenças de Instalação (“LIs”) referentes às suas subestações, além da linha de transmissão de 525 kV Sarandi-Londrina. Estão pendentes as LIs das linhas de transmissão 525 kV Foz do Iguaçu – Guaíra e Guaíra – Sarandi. Em outubro de 2019, as obras da subestação Paranavaí Norte foram iniciadas e o restante das subestações obtiveram autorização para iniciarem as suas obras. O início das obras da LT 230 kV Sarandi-Paranavaí Norte e LT 525 kV Sarandi Londrina foram autorizadas e devem ser iniciadas no primeiro trimestre de 2020.

Consórcio ISA CTEEP e Taesa

Localizado no Paraná, o consórcio formado pela ISA CTEEP em parceria com a Taesa é composto pela linha de transmissão 525 kV Guaíra - Sarandi - CD, C1 e C2, com 2 x 266,3 km; linha de transmissão 525 kV Foz do Iguaçu - Guaíra - CD, C1 e C2, com 2 x 173 km; linha de transmissão 525 kV Londrina - Sarandi, CD, C1 e C2, com 75,5 km; linha de transmissão 230 kV Sarandi - Paranavaí Norte, CD, com 85 km; subestação 525/230 kV Guaíra (novo pátio 525 kV) - (6+1 Res) x 224 MVA; subestação 525/230/138 kV Sarandi (novo pátio 525 kV) - 525/230 kV (6+1 Res) x 224 MVA; subestação 230/138kV Paranavaí Norte – (6 + 1 Res) x 50 MVA. Os empreendimentos estão em fase de construção.

Atualizado em 28 de março de 2022.