Governo do Estado de São Paulo e Prefeitura de São Caetano do Sul marcam presença em evento de lançamento das obras de nova subestação da ISA CTEEP

  • Instalação compõe a Interligação Elétrica Riacho Grande, em construção, cujo investimento total (Capex Aneel) é de R$ 1,1 bilhão;
  • Subestação beneficiará mais de 1 milhão de pessoas com o aumento da confiabilidade no fornecimento e da capacidade de atendimento à carga;
  • Esta será a primeira subestação da companhia na região do ABC a contar com a solução GIS, ideal para centros urbanos, onde há restrições de espaço e ruído.
São Paulo, 30 de abril de 2024 – Autoridades do Governo do Estado de São Paulo e da Prefeitura de São Caetano do Sul estiveram presentes, ontem, no evento de lançamento da pedra fundamental da Subestação São Caetano do Sul, pertencente ao empreendimento em construção Interligação Elétrica Riacho Grande, arrematado pela ISA CTEEP no Leilão de Transmissão nº 01/20, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A companhia, líder no setor de transmissão nacional, é responsável por operar uma rede de transmissão por onde trafegam cerca de 95% de toda a energia elétrica transmitida no Estado de São Paulo e em torno de 30% no País.

Com 11,8 mil m² previstos de área construída, a nova Subestação São Caetano do Sul, localizada na avenida Guido Aliberti, n° 291, vai beneficiar mais de 1 milhão de pessoas com o aumento da confiabilidade no fornecimento e da capacidade de atendimento à carga, permitindo o crescimento da cidade e da indústria local com uma energia ainda mais robusta. A instalação será a primeira subestação da companhia na região a contar com a solução GIS (Gas-Insulated Switchgear ou Aparelhagem Isolada a Gás, na tradução), ideal para centros urbanos, onde há restrições de espaço e ruído, chegando a ocupar uma área 75% menor que as subestações convencionais.
 
 
 
Com 11,8 mil m² previstos de área construída, a instalação será a primeira subestação da empresa, na região do ABC, a contar com solução GIS, ideal para centros urbanos, onde há restrições de espaço e ruído, chegando a ocupar uma área 75% menor que as subestações convencionais. (Foto: Divulgação)

O evento de lançamento das obras contou com a presença de diversas autoridades, como o prefeito José Auricchio Júnior, de São Caetano do Sul; Jônatas Trindade, subsecretário de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (SEMIL) do Governo do Estado de São Paulo; Sylvio de Almeida, assessor da subsecretaria de energia da SEMIL do Governo do Estado de São Paulo; Evando Moreira, especialista em regulação de serviços públicos da diretoria de energia elétrica da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de São Paulo (ARSESP); Mayla Fukushima, diretora de avaliação de impacto ambiental da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), além de Dayron Urrego, diretor-executivo de projetos da ISA CTEEP, que puderam fazer o descerramento da placa em agradecimento ao apoio dos poderes públicos federal, estadual e municipal na concretização desta nova Interligação Elétrica e no início das obras da nova Subestação São Caetano do Sul.

“A Interligação Elétrica Riacho Grande é um projeto leiloado em 2020, que tem previsão de conclusão das obras em dezembro de 2025 e energização até março de 2026. Estamos aqui, na Subestação São Caetano do Sul, que é o coração do empreendimento. Será uma instalação com a tecnologia GIS, extremamente compacta, com alta confiabilidade, eficiência e segurança na disponibilidade de energia da transmissão local", destacou Urrego.

O prefeito de São Caetano do Sul, José Auricchio Júnior, reforçou a alegria para o município de sediar um aporte de grande envergadura. “É um investimento estruturante para a transmissão de energia à toda a Região Metropolitana, que forma um anel de segurança e confiabilidade para que possamos disponibilizar o fornecimento de energia elétrica para a população e para os futuros investimentos na região. Além do aporte local, o empreendimento se traduz em emprego, renda e qualidade de vida para as pessoas”, afirmou.

O impacto social positivo do projeto também foi destacado por Jônatas Trindade, subsecretário de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (SEMIL) do Governo do Estado de São Paulo. “Essa estrutura é de fundamental importância para reforçar a transmissão de energia no Estado de São Paulo e trazer qualidade de vida para a população. Precisamos olhar para as pessoas e entender a importância do tripé de desenvolvimento sustentável, que inclui não só o meio ambiente, como também aspectos econômicos – em geração de emprego e renda – e sociais – em qualidade de vida para a população”, afirmou.