A ISA CTEEP é a maior empresa privada de transmissão de energia do setor elétrico brasileiro e faz parte do Sistema Interligado Nacional (“SIN”) que engloba o sistema elétrico brasileiro como um todo (exceto por alguns sistemas isolados) e atende aproximadamente 99% da carga total do sistema. Com suas atividades e de suas empresas controladas e coligadas, presentes em 17 estados do País, a Companhia transmite aproximadamente 25% de toda a energia elétrica do Brasil, 60% da energia consumida na Região Sudeste e quase 100% da energia do Estado de São Paulo.

A coordenação e o controle da operação das instalações da Companhia, e de todas as instalações de geração e transmissão de energia elétrica do SIN, são de responsabilidade do Operador Nacional do Sistema Elétrico (“ONS”), sob fiscalização e regulação da Agência Nacional de Energia Elétrica (“ANEEL”).

Em 31 de dezembro de 2018, a capacidade instalada da Companhia (controladora, controladas e coligadas em operação) totalizou 65,9 mil MVA de transformação, 18,6 mil quilômetros de linhas de transmissão, 25,8 mil quilômetros de circuitos e 126 subestações próprias com tensão de até 550 kV.

Para operar com eficiência nosso complexo sistema de transmissão, dispomos de uma equipe de mais de 1.500 colaboradores e instalações que proporcionam qualidade e confiabilidade na prestação dos serviços.

Comprometidos com o desenvolvimento da infraestrutura energética do País, realizamos contínuos investimentos, mantendo nossa rede modernizada e contribuindo diretamente para a expansão do sistema de transmissão nacional.

As ações da Companhia são negociadas no Nível 1 de Governança Corporativa da B3 sob os tickers TRPL3 (ordinária) e TRPL4 (preferencial). As ações preferenciais integram o Índice Brasil, o Índice de Governança Corporativa Trade, o Índice de Energia Elétrica e o Índice de Dividendos, entre outros. Adicionalmente, a Companhia possui American Depositary Receipts (ADRs) negociadas no Nível 1 do mercado de balcão norte-americano (OTC Markets) sob os tickers CTPTY (ordinária) e CTPZY (preferencial), com a paridade entre as ADRs e as ações da Companhia na razão de uma ADR para uma ação.

Atualizado em 10 de setembro de 2018.