O Estatuto Social da Companhia prevê a distribuição de dividendo mínimo que seja o maior valor entre R$ 359 milhões e 25% do lucro líquido do exercício (IFRS). Adicionalmente, está prevista a possibilidade do pagamento de dividendos extraordinários.

Em junho de 2018, a administração informou a prática de proventos com proposta de distribuição de no mínimo 75% do lucro líquido regulatório (utilizado como proxy da geração de caixa), sujeita à aprovação em Assembleia, limitado à alavancagem máxima de 3,0x Dívida Líquida/EBITDA, e possibilidade de pagamento de dividendos intercalares, conforme previsto no Estatuto Social.

A Companhia anunciou R$ 1,7 bilhão em proventos referentes ao exercício social de 2020, equivalentes a um payout de 83% do lucro líquido regulatório com yield de 9%.

Em 2021,  Conselho de Administração aprovou a distribuição de dois montantes de dividendos: o primeiro, em 22 de fevereiro, no valor de R$ 531,2 milhões pagos em 21 de maio; e o segundo, em 01 de julho, no valor de R$ 311,1 milhões pagos no dia 15 de julho.



1 Exclui a participação do acionista não controlador
2 Distribuição de dividendos com base na reserva constituída nas demonstrações financeiras relativas ao exercício de 2017
3 Valor informado na ata da Reunião de Conselho da Administração, 22/02/2021, a ser deliberado na AGO de 25/03/2021.


Clique aqui para baixar a planilha

Atualizado em 15 de julho de 2021.