A ISA CTEEP está constantemente avaliando oportunidades no mercado para o seu crescimento e tem avançado neste âmbito. A estratégia da Companhia consiste em expandir a sua presença no território nacional através de leilões e/ou aquisições com sinergias com as operações existentes, respeitando o retorno mínimo exigido.

Nos últimos três anos, a Companhia arrematou dez lotes em leilões de transmissão realizados pela ANEEL, que somam investimento estimado de R$ 2,9 bilhões com incremento da RAP (ciclo 2019/2020) de cerca de R$ 491 milhões, após a entrada em operação dos ativos.

No 3T19, a Companhia energizou seu primeiro projeto desses lotes: IE Itapura (Bauru), com 18 meses de antecedência em relação ao prazo de implementação da ANEEL.

A evolução dos projetos está em linha com o orçamento e cronograma desafiador estimados, que considera redução de CapEx e antecipação da entrada em operação vs. premissa ANEEL. Até 30 de setembro de 2019, foram investidos cerca de R$ 687 milhões nos 10 projetos.

Outra importante avenida de crescimento é o investimento em projetos de reforços e melhorias. Nos últimos 5 anos, a Companhia investiu uma média de R$ 180 milhões/ano com RAP média associada de R$ 50 milhões/ano. É importante ressaltar que estes valores representam uma média, e os investimentos não são lineares, pois dependem de Resoluções Autorizativas da ANEEL. Nos 9M19, a Companhia realizou R$ 78 milhões de investimento nesses projetos.

A ISA CTEEP, suas controladas e coligadas investiram R$ 233,9 milhões no 3T19, aumento de R$ 140,2 milhões em relação ao mesmo período de 2018. Essa variação é explicada, principalmente:

  1. pelo aumento nos investimentos das subsidiárias pré-operacionais com o avanço das obras, em linha com o orçamento e cronograma desafiador previstos; parcialmente compensado pelo:
  2. pelo menor nível de investimentos das subsidiárias operacionais justificado pela maturidade dos ativos;
  3. pelo menor investimento em reforços e melhorias. Os investimentos não são comparáveis entre períodos, pois possuem carteiras de projetos distintos e dependem de Resoluções Autorizativas da ANEEL.

No acumulado do ano (9M19), os investimentos totalizaram R$ 506,8 milhões.

Leilões Subsidiárias % ISA CTEEP Localidade Investimento ANEEL Participação ISA CTEEP
(R$ MM)
Deságio RAP ISA CTEEP
Ciclo 2019/2020
(R$ MM)
Assinatura
do Contrato
Prazo de Implementação
ANEEL
Data de
Necessidade¹
Licenciamento
Ambiental (LI)
Início da
Construção
Entrada em
Operação Comercial
Leilão 013/2015
28/10/2016
IE Paraguaçú
(Lote 3) 
50% Bahia
Minas Gerais
255 0,0% 59 fev/17 fev/22 jan/19² 2T19 -
IE Aimorés
(Lote 4)
50% Minas Gerais 171 0,0% 40 fev/17 fev/22 jan/19² 2T19 -
IE Itaúnas
(Lote 21)
100% Espírito Santo 298 25,1% 52 fev/17 fev/22 jul/18 3T18 -
Leilão 05/2016
24/04/2017
IE Ivaí
(Lote 1)
50% Paraná 968 33,2% 147 ago/17 ago/22 fev/213 4 4T19 -
IE Tibagi
(Lote 5)
100% São Paulo 
Paraná
135 32,2% 20 ago/17 ago/21 jan/17 3T18 -
IE Itaquerê
(Lote 6)
100% São Paulo 398 44,5% 51 ago/17 ago/21 jun/18 3T18 -
IE Aguapeí
(Lote 29)
100% São Paulo 602 52,7% 59 ago/17 ago/21 dez/18 3T19 -
IE Itapura
(Lote 25)
100% São Paulo
(Bauru)
126 57,6% 12 ago/17 fev/21 ago/195 2T18 ago/19
Leilão 02/2018 
29/06/2018
IE Itapura
(Lote 10)
100% São Paulo
(Lorena)
238 73,9% 11 set/18 set/22 jan/20 3T19 -
IE Biguaçu
(Lote 1)
100% Santa Catarina 641 66,7% 40 set/18 set/23 set/21 1T20 - -
Total 3.831   491  
1 Conforme contrato de concessão.
2 Condicionado ao Lote 02 (Alupar).
3 Para recebimento da totalidade da RAP.
4 Pendente apenas LIs de 2 linhas de transmissão 525kV que ligam Sarandi – Guaíra – Foz do Iguaçu.
5 ANEEL antecipou a data de necessidade de janeiro de 2020 para agosto de 2019.


No 3T19, a Companhia energizou o projeto greenfield IE Itapura (Bauru), com 18 meses de antecedência em relação ao prazo de implementação da ANEEL.

Investimentos
(R$ milhões) 3T19 3T18 Var (%) 9M19 9M18 Var (%)
ISA CTEEP (Reforços/Melhorias) 37,8 47,8 (21,0%) 78,3 112,3 (30,2%)
Total Subsidiárias 196,2 45,9 327,7% 428,4 215,3 99,0%
Operacionais 2,9 16,8 (82,5%) 15,9 44,4 (64,1%)
Pré-operacionais 193,2 29,1 564,5% 412,5 171,0 141,3%
Total 233,9 93,7 149,7% 506,8 327,6 54,7%
Nota: Os investimentos realizados são demonstrados na visão competência.

Atualizado em 7 de novembro de 2019.